Psicologia Clínica

A Psicologia Clínica é uma vertente da Psicologia especializada na investigação, avaliação e intervenção (reabilitação ou prevenção) no comportamento e funcionamento psicológico de um sujeito como um todo, bem como nas condições que possam causar-lhe mal-estar ou sofrimento e que, em certas circunstâncias, podem vir a afetar a sua saúde mental.

É comum ouvirmos das pessoas que elas temem ir ao psicólogo clínico por acharem que os outros vão pensar que estão mentalmente doentes.

No entanto, podemos procurar ajuda junto de um Psicólogo Clínico não apenas em situações de sofrimento psicológico, mas porque nos queremos compreender melhor, entender o sentido dos nossos conflitos, dos nossos sintomas emocionais, dos nossos desejos e das nossas escolhas, porque ocorreram mudanças significativas na nossa vida e precisamos de nos adaptar a uma nova fase…

____________________________________________________

CONSULTA DE PSICOLOGIA CLÍNICA NA ATITUDES

A consulta de Psicologia Clínica na Atitudes é um espaço criado para atender o cliente na sua singularidade, ouvi-lo, ajudá-lo e orientá-lo para encontrar caminhos compatíveis com os seus valores de vida e objetivos, proporcionar alívio emocional, autoconhecimento, ajustamento criativo, …

Para tal, duas das ferramentas mais importantes, no âmbito clínico, são a escuta ativa e a empatia, pois é através delas que o psicólogo tenta compreender, sem julgamentos e com confidencialidade, a singularidade, os desejos, as dificuldades e conflitos, as queixas emocionais e sintomas, o sofrimento e os objetivos trazidos pelo cliente. E a partir de cada história de vida, desenvolver um plano terapêutico específico.

Tudo começa com a ENTREVISTA CLÍNICA OU ANAMNESE, que visa sobretudo conhecer a realidade do cliente, os seus sintomas e objetivos com a procura de ajuda.
E aqui podemos diferenciar a entrevista clínica com crianças e adolescentes da entrevista clínica com adultos, pois no caso da anamnese relativa a crianças e adolescentes a primeira abordagem é com os pais ou cuidadores.

Nesta 1ª consulta, define-se também a necessidade, ou não, de realizar uma Avaliação Psicológica e/ou Intervenção Psicológica.